Coenzima Q10 | Fronteira entre medicamentos e suplementos alimentares

Em 2017, o grupo de trabalho de definição de fronteiras entre medicamentos e suplementos alimentares constituído por elementos do INFARMED, ASAE, DGAV, peritos da faculdade de farmácia da universidade de Coimbra e do instituto de ciências biomédicas Abel Salazar do Porto, emitiu um parecer relativo à utilização da coenzima Q10 nos suplementos alimentares.

Foi decidido que a DGAV só aceitará notificações de suplementos alimentares que contenham coenzima Q10 em teores que correspondam a tomas diárias iguais ou inferiores a 15 mg e não se destinem a crianças.

Clique no botão abaixo para ter acesso ao documento resumo da BasePoint.

Download

Clique no botão abaixo para ter acesso ao documento original.

Download

Tem alguma dúvida?

Contacte-nos
2017-02-24T12:10:54+00:00